Ceia dos Cardeais

No dia 28 de junho de 2018, a Ala 12 (Santa Cruz) recebeu mais uma vez os Cardeais, ex-tripulantes do Primeiro Grupo de Aviação Embarcada/Esquadrão Cardeal (1º GAE e 4º/7º GAV), para o tradicional evento conhecido como “Ceia dos Cardeais”.

Esta celebração originou-se por ocasião do deslocamento da primeira esquadrilha de P-16 vindo de Key West, Flórida, EUA, quando o 1º GAE recebeu a ordem de pernoitar em Vitória (ES), de tal modo que, no dia seguinte, 1º de julho, entrasse na Baía de Guanabara às 12 horas em ponto. Assim, no dia 30 de junho, resolveram fazer um jantar que denominaram “Ceia dos Cardeais”.

Já em Santa Cruz, na sede, estabeleceram que a “Ceia” se realizasse sempre num dos restaurantes de Santa Cruz para almoço, no dia de 28 de junho, data do primeiro pouso de P-16 no Brasil, realizado em Belém (PA). A partir daí os Cardeais passaram a reunir-se sempre nesta data para relembrar os feitos de seus tripulantes, evento mantido mesmo após a desativação do 1º GAE e 4º/7º GAV em 2011.

Os cardeais foram recebidos pelo Comandante da Ala 12, Coronel-Aviador Alessandro Cramer, e, após um breve congraçamento, dirigiram-se para a sala histórica do 1º GAE/4º/7º GAV, onde o Brigadeiro do Ar Paulo Roberto de Barros Chã (cardeal 195), Diretor do Departamento de Produtos de Defesa, deu início à tradicional cerimônia anual. Então, o comandante da ala, detentor do patrimônio histórico dos Cardeais, passou o bastão de comando do 1º GAE/4º/7º GAV ao Brigadeiro do Ar Reformado Paulo Coutinho de Assis (Cardeal 34), que passou a presidir o ato de nomeação dos cardeais honorários: Capitão QOEA ANV Reformado. Afrânio Cesar Pereira do Amaral (Cardeal Honorário 90) e o Primeiro-Tenente Intendente Luis Carlos Souza Mariz Sarmento (Cardeal Honorário 91), terminado o evento com brinde aos cardeais recém-sagrados.

Em seguida, procedeu-se à foto histórica junto ao monumento do P-16 em Santa Cruz.

Em continuidade ao encontro, os Cardeais foram reunidos no auditório da Ala com palavras do Brigadeiro Assis, falando sobre a importância de lembrar os companheiros da Marinha do Brasil que labutaram no NAeL Minas Gerais nos “velhos tempos.” A seguir, o Brigadeiro do Ar R/1 Roberto Ferreira Pitrez, vice-presidente da Associação Brasileira de Equipagens da Aviação de Patrulha (ABRA-PAT), abordou a situação da Aviação de Patrulha na FAB.

Logo após, o presidente da ABRA-PAT, Major-Brigadeiro do Ar Reformado Wilmar Terroso Freitas, apresentou as atividades realizadas pela associação. Como é tradicional, foram distinguidos o Cardeal “mais longínquo” – que veio de mais longe – e o mais moderno presente. E, finalmente, encerradas as formalidades, iniciou-se o tão esperado almoço de confraternização dos cardeais.

Concluindo as festividades, o Brigadeiro Assis retornou o bastão de comando ao Coronel Cramer, agradecendo-o pelo apoio e consideração demonstrados aos ex-integrantes do 1º GAE e do 4º/7º GAV.

Audazes Cardeais!

Não recuam jamais!

Madman!

Ceia dos Cardeais

Da esquerda para direita: Brig Ar R/1 Pitrez, Brig Ar Chã, Brig Ar Refm Assis e Cel Av Cramer.

Ceia dos Cardeais

Da esquerda para direita: Brig Ar Refm Assis, Brig Ar Refm Terroso, Cap Esp Aer ANV Refm Amaral e 1º Ten Int Sarmento.

Ceia dos Cardeais

Brig Ar Refm Assis e Cel Av Cramer.

Ceia dos Cardeais

Da esquerda para direita: Brig Ar R/1 Barreira, Ten Cel Av Refm Picozzi, Brig Ar Refm Assis, Maj Brig Ar R/1 Peclat e Brig Ar Chã.

Olá, deixe seu comentário para Ceia dos Cardeais

Enviando Comentário Fechar :/